André Silvestre, natural de Coimbra, é um jovem pianista e compositor português vencedor de prémios nacionais e internacionais, e com participações em países como Portugal, Espanha, Itália, Suécia, Dinamarca, Holanda, Bélgica e Rússia. Aos 17 anos entrou na Royal College of Music na Dinamarca e foi reconhecido como um músico de excelência por Anne Øland, mestre de piano dinamarquesa. Começou a ganhar gosto pela área da composição para cinema e ganhou prémios com o filme “Arpeggio”, tendo colaborado com realizadores como Jorge Pelicano e Paulo Lima. Fruto de um encontro com Bobby McFerrin num workshop, interessou-se pela área da música “ligeira”, vendo a música clássica como uma ferramenta a utilizar noutros campos. No Verão de 2015 decide criar o projecto Terra Batida.

João Robim, natural de Braga, toca guitarra desde os 10 anos. Vive em Vila Nova de Famalicão e ingressou em 2008 no Centro de Cultura Musical, onde concluiu, em 2016, o curso secundário de música com a classificação mais alta. Atualmente estuda a nível superior na Universidade de Évora, com o conceituado professor Dejan Ivanovic. Vencedor de vários prémios em concursos por todo o país – Porto, Guimarães, Fafe, Almada, Fundão, entre outros –, participou em numerosos cursos com artistas de renome internacional, e conta com uma participação especial no festival internacional Clavis em São Petersburgo. Tem vindo a apresentar-se a solo e com orquestra em diferentes contextos ao longo dos últimos anos. Com o nascimento dos Terra Batida, deixou voar a sua faceta mais espontânea e imaginativa.

Pedro Lima, natural de Famalicão, estudou música e completou o 5º grau em piano. O seu interesse pela percursão, levou-o a estudar “bateria” na Escola de Jazz do Porto. Participa em vários projectos musicais e frequenta a Licenciatura de Educação Musical na Escola Superior de Educação no Porto.

Luís Poças, Nascido a 25 de Junho de 1997, em Vila Nova de Gaia, Luís Poças iniciou os seus estudos musicais na Escola de Música de Canidelo, em 2003, mais precisamente no estudo da Guitarra sob orientação de Cesário Freitas. Mais tarde, ingressou no Conservatório de Música do Porto, estudando durante 2 anos com o professor Artur Caldeira. Prosseguiu os seus estudos na mesma instituição, concluindo o 8º grau com o professor Paulo Peres, com quem estudou desde 2009. É licenciado em Música, na variante de interpretação em guitarra, pela Universidade de Évora, onde estudou com o professor Dejan Ivanovic.Já ganhou vários prémios em diversos concursos, tais como o Concurso Ibérico de Fafe, Concurso Internacional do Fundão, Concurso “G. Artes”, Concurso Internacional “Cidade de Almada”, entre outros. Em 2015 foi solista com a orquestra do CMP, no Teatro Municipal do Campo Alegre. Em 2017 juntou-se aos Terra Batida, onde toca baixo e também guitarra. Atualmente encontra-se a frequentar o Mestrado em Ensino da Música na ESMAE.